A HISTÓRIA

A trajetória de estruturação do golfe na Bahia se inicia em 1992, sob a liderança da Christiane Teixeira, com a criação da FECONG – Federação Centro-Oeste e Nordeste de Golfe, reunindo os dois campos então existentes em Salvador - o aprazível Cajazeira Golf & Country Club e o ótimo Quatro Rodas Golf, o Clube de Golfe de Brasília e o Caxangá Golf &Country Club, de Recife/Pernambuco.

A FECONG se mantém, reunindo atualmente os campos de Brasília, Goiânia e Mato Grosso.

Pernambuco, em 2003, criou a sua própria Federação (FEPEG) onde estão afiliados os campos de Pernambuco, do Ceará e da Paraíba.

A Bahia em 2006 fez igual, criando a Federação Baiana de Golfe (FBG), iniciativa retificada e consolidada em 2007, tendo como sócios fundadores:

  1. O Terravista Golf Course, projeto de Dan Blankenship, inaugurado em 2004 no município de Porto Seguro, no sul da Bahia;

  2. O Sauípe Golf Links, projeto de Brian Costello inaugurado no ano 2000 no Complexo Hoteleiro da Costa do Sauípe, no município de Mata de São João, ao norte de Salvador;

  3. O Quatro Rodas Golf, em Salvador;

  4. O Iberostar Praia do Forte Golf Club, projetado pelo arquiteto P. B. Dye, e inaugurado em 2006, também no município de Mata de São João;

  5. O Comandatuba Ocean Course, também assinado pelo arquiteto Dan Blankenship, inaugurado no ano 2000 no município de Una, no sul da Bahia.

A FBG, com a adesão do Clube Capixaba de Golfe em 2011, passou à denominação de Federação Baiana e Capixaba de Golfe - FBCG, a partir de 2013.

Entre 1992 e o presente, o golfe dessa Região tem vivido momentos alternados de grande pujança com a construção de campos de excelente qualidade técnica em locais de beleza incrível, mas carentes de políticas consistentes de sustentação; e sombrias perspectivas após a extinção do Cajazeira, primeiro; posteriormente o Quatro Rodas;  em 2015 o fechamento do Sauípe Golf Links e, mais recentemente, o Iberostar Praia do Forte Golf Club reduzido a 9 buracos.

A DIRETORIA

Eleita e empossada em 15 de janeiro deste ano de 2018, a atual diretoria está assim composta:

 

 

Presidente - Neusa Azevedo (BA, Porto Seguro)

 

 

Vice Presidente - Florinda Barreto (BA, Salvador)

 

 

Secretário Geral – Caristoneto Santos (BA, Salvador)

 

 

Tesoureiro - Marcelo Daniel Larovere (BA, Porto Seguro)

 

 

Diretor Técnico - Ayrton Soares (BA, Salvador)

 

 

Diretor de Marketing - Cairo Ottaiano (Vitória, ES)

 

 

Diretor de Amadores - Gustavo Sartorio (Vitória, ES)

 

 

Diretora Social - Valéria Effgen (Vitória, ES)

LINHAS CONDUTORAS DA GESTÃO

Esta diretoria está bem consciente da situação fragilizada em que se encontra a Federação e o golfe da região, mas confiante de que é possível desenvolver um projeto vitorioso, em parceria com os campos membros da Federação e com os golfistas da Bahia e Espirito Santo, dispostos em sua maioria a se unir em prol do desenvolvimento do golfe.

 

Está também consciente do contexto político e econômico do País, mas confiante na diversidade, na riqueza  cultural, no potencial turístico dos dois Estados e na peculiaridade e qualidade dos seus campos de golfe.

Está consciente do decréscimo do número de golfistas, mas confiante que é possível incrementar o seu crescimento.

 

Assim confiante, elegeu como principais focos de suas ações:

  1. Busca incessante de parcerias, patrocinadores e financiadores para dar sustentabilidade à FBCG e aos seus projetos;

  2. O uso de apoio profissional para consolidar o golfe como destino turístico inteligente;

  3. A criação de oportunidades e espaços para formação de novos golfistas;

  4. A criação de espaços acessíveis para o ensino e o treino do esporte;

  5. A realização de torneios que motivem a participação dos golfistas federados, seus familiares e amigos;

  6. A realização de eventos de âmbito regional, nacional e internacional

  7. A melhoria da comunicação entre  a FBCG, seus associados, filiados e público em geral.